Duque sugere que mais ações podem ser arquivadas

O presidente do Conselho de Ética, Paulo Duque (PMDB-RJ), sugeriu hoje que, se as próximas ações apresentadas ao colegiado contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), forem baseadas apenas em "denúncias de jornal", também serão arquivadas. "Se forem iguais, não tem mais sentido", disse. Questionado se não seria criticado pela opinião pública por ter pedido o arquivamento de quatro ações contra Sarney hoje, Duque respondeu, com ironia: "Não me preocupo, porque sou o senador mais duro (sem dinheiro) do Senado".

CAROL PIRES, Agencia Estado

05 de agosto de 2009 | 20h43

Ao ser indagado ainda sobre o que seus eleitores iriam pensar sobre sua decisão, ele disse: "Vão achar que eu sou o sujeito mais bonito do mundo". Segundo ele, assim que a oposição apresentar os recursos contra suas decisões, ele os colocará em votação. Os recursos podem ser apresentados dois dias após a publicação da decisão do presidente do Conselho de Ética no Diário do Senado Federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.