Dulci não comenta denúncia contra homem da confiança de Dirceu

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, disse que não viu a reportagem da revista Época, segundo a qual o subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência da República, Waldomiro Diniz, cobrou propina do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. "Não vi e não vou comentar. Vim direto de Brasília para cá", disse o ministro ao chegar à Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), onde será homenageado com um almoço. Diante de um comentário de uma das pessoas que recepcionaram o ministro na sua chegada à entidade, de que "isso acontece nas melhores famílias", Dulci afirmou que "jamais eu diria uma coisa destas". Segundo a revista, Diniz chegou ao governo convidado pelo ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, depois de longa carreira ligada ao PT, tendo trabalhado nos governos de Cristovan Buarque (DF) e Benedita da Silva (RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.