Dulci defende Gilberto Carvalho para presidência do PT

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci, defendeu hoje a indicação de Gilberto Carvalho, atual chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para dirigir o Partido dos Trabalhadores (PT). "Se o presidente Lula liberar ele é o nome do partido", afirmou Dulci, ao dizer que Carvalho é "querido e respeitado" no PT.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 19h28

Assim que fez esta afirmação, Dulci se encontrou com Carvalho e se dirigiu a ele, avisando: "Acabei de declarar o meu apoio político a você". Carvalho imediatamente indagou se Dulci também não seria um bom nome para o cargo, em substituição da Ricardo Berzoini. "Ele não é um bom presidente?", disse Carvalho, se dirigindo ao ministro. Embora defenda a candidatura de Carvalho para presidir a legenda, Dulci reconheceu que seu nome não representa uma unanimidade internamente. "Sempre há um ou outro (resistente à sua candidatura)."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.