Duas cidades de SP enfrentam surto de caxumba

Campinas e Limeira estão enfrentado um surto de caxumba. A Secretaria Municipal de Saúde de Campinas registrou 244 casos suspeitos da doença em 60 escolas da cidade, além de outras 43 ocorrências isoladas. A maioria dos doentes mora na região sudoeste, onde há 163 casos. Para evitar uma epidemia, a Secretaria está vacinando parentes e funcionários de escolas que tiveram contato com os doentes. De acordo com a Secretaria, a vacina pode ser aplicada mesmo que a pessoa já a tenha tomado anteriormente. Os fiscais de Saúde estão pedindo aos professores que orientem pais e alunos a manter em dia a caderneta de vacinação das crianças.A Secretaria orientou ainda professores e profissionais de Saúde a comunicarem casos suspeitos para apressar as medidas de prevenção. Em Limeira também foi identificado surto da doença, com 120 casos notificados desde abril, em crianças e adolescentes com idade entre 5 e 14 anos. A Secretaria de Saúde da cidade lançou uma campanha, que segue até o próximo dia 12, em que pretende vacinar 49,5 mil moradores nessa faixa etária. A caxumba é uma doença infecciosa aguda, provocada por um vírus transmitido por meio de contato direto com pessoas infectadas. Os primeiros sintomas são febre baixa, mal-estar, dores musculares, nas articulações e na garganta. A grande maioria dos casos evolui naturalmente para a cura. O doente deve permanecer em repouso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.