Doze casos confirmados de malária em Minas Gerais

Subiu para 12 o número de casos confirmados de malária no Distrito de Souza, no município de Rio Manso, na região metropolitana da capital mineira, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira à noite pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Outras 22 pessoas que moram na região podem ter contraído a doença, transmitida pelo mosquito Anopheles.A preocupação da SES é que o surto chegue a outros municípios da Grande Belo Horizonte. Três casos suspeitos são de moradores da cidade de Rio Manso. O número de casos confirmados dobrou em relação à última sexta-feira, e a secretária de Saúde de Rio Manso, Anair Amorim, manifestou preocupação com ao alastramento da doença. Técnicos da SES intensificaram nesta segunda-feira os trabalhos de pulverização com inseticida, feita com carro fumacê da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A SES está investigando a origem do surto que atingiu o distrito mineiro, de 1,5 mil habitantes.Uma das hipóteses é que quatro pescadores tenham sido infectados no ano passado, após uma viagem ao Mato Grosso e à Amazônia. Os sintomas da malária são febre alta, anemia, pele e olhos amarelados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.