DOU traz exoneração de Paulo Roberto dos Santos Pinto

O Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 11, confirma a exoneração do cargo, a pedido, do secretário executivo do Ministério do Trabalho, Paulo Roberto dos Santos Pinto. O anúncio da saída do secretário foi feito na terça-feira, 10, pela própria Pasta. Paulo Pinto teve seu nome envolvido nas denúncias da Operação Esopo, da Polícia Federal, que tem por objetivo apurar indícios de prática de diversos crimes, como fraude à licitação, corrupção, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

SANDRA MANFRINI, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 08h13

Paulo Pinto foi conduzido, na última segunda-feira, 9, pela Polícia Federal em Brasília para prestar depoimento sobre irregularidades em convênios do Ministério do Trabalho com Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) de Minas Gerais.

Em carta de demissão apresentada na terça-feira, 10, Paulo Pinto afirma ter plena convicção de que sempre agiu de acordo com os princípios éticos e balizadores da moralidade pública. "De modo a preservar a minha família e a imagem deste Ministério, decido solicitar a Vossa Excelência a exoneração do cargo de Secretário-Executivo desta Pasta, para que eu possa contribuir com a elucidação dos fatos e provar a minha inocência perante as instâncias institucionais competentes", cita o secretário na carta encaminhada ao ministro Manoel Dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.