Dossiê: policial diz que aceita fazer acareação

Ao deixar a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional, onde depôs nesta manhã sobre a oferta que teria recebido para fazer um dossiê contra o candidato tucano à Presidência da República José Serra, o policial aposentado da Polícia Federal Onézimo Sousa disse que aceitaria fazer uma acareação com as três pessoas participantes da conversa em que este assunto foi tratado. São eles os jornalistas Luiz Lanzetta e Amaury Ribeiro e o empresário Benedito de Oliveira.

ROSA COSTA, Agência Estado

17 de junho de 2010 | 13h04

Onézimo disse que viu como chacota a ameaça que recebeu pela internet de que iria virar nome de parque. "Provavelmente foi uma ameaça, mas eu encarei como uma chacota", lembrando do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, assassinado em 2002, e que hoje dá nome a um parque da cidade do ABC paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãodossiêdepoimentopolicial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.