Dornelles: governo vai ter de oferecer mais pela CPMF

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) afirmou hoje que o governo, ao negociar no Senado a aprovação da emenda que prorroga a vigência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), terá que oferecer mais que promessas para conseguir renovar a cobrança do tributo. Segundo o senador, seja qual for a proposta para tentar um acordo com a oposição, o governo terá que ir além do compromisso verbal e precisará apresentar uma minuta de medida provisória com as propostas de desonerações tributárias a serem oferecidas em troca da aprovação da emenda.Dornelles disse que há vários tipos de cortes de tributos estão em discussão, mas o governo terá que oferecer alguma, específica, relativa à CPMF, seja cortando alíquota, seja definindo um limite de isenção para o tributo. De acordo com Dornelles, o governo, por causa do curto espaço de tempo para votação no Senado, deveria apresentar ainda esta semana propostas para os senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.