Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Doria e Temer discutem frente partidária

Prefeito de São Paulo e presidente da República se encontraram em São Paulo

Adriana Ferraz e Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2018 | 00h04

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), conversou, nesta sexta-feira, em São Paulo com o presidente Michel Temer sobre possíveis alianças para as eleições de 2018. Na encontro, discutiu-se a criação de uma frente partidária formada por MDB, PSDB e outros partidos com interesse em comum, apurou o Estado.

Cotado como pré-candidato ao governo, Doria visitou Temer no escritório do presidente na capital paulista. O presidente do Instituto Teotônio Vilela, braço de formulação política do PSDB, José Aníbal, também esteve presente no encontro.

+++ Para FHC, Alckmin precisa provar que pode unir centro

+++ Alckmin diz que 'PSDB será protagonista na união do País'

Ao sair do local, Doria não entrou em detalhes do que foi discutido. Ele negou que tenha conversado com Temer sobre sua candidatura ao governo. “Falamos sobre perspectiva de entendimento”, disse o prefeito. “E o meu entendimento é que partidos que tenham o mesmo bom sentimento de defender o Brasil, a democracia, o emprego e a renda devem estar juntos, seja no plano estadual, seja no federal. É a união que, aliás, prega o governador Geraldo Alckmin.”

Após Alckmin ser apontado como forte pré-candidato à Presidência pelo PSDB, o nome de Doria passou a ser cogitado para o governo. No entanto, o MDB, partido de Temer, também tem um postulante ao cargo, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, derrotado por Alckmin nas eleições estaduais de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.