Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Doria diz que prefere não fazer 'prognóstico' sobre possível candidatura à Presidência

Na quarta-feira, o governador de São Paulo e seu padrinho político, Geraldo Alckmin, disse que quer e que está preparado para ser candidato

Caio Rinaldi, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2017 | 15h57

Uma eventual candidatura à Presidência da República não está sendo contemplada no momento, esclareceu o prefeito de São Paulo, João Doria, quando questionado pela reportagem do Estadão/Broadcast sobre a possibilidade, nesta quinta-feira, 24, caso haja uma decisão coletiva pelo partido, e seus aliados, neste sentido. "Prefiro não fazer prognósticos deste tipo", afirmou.

Ontem, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, havia manifestado o desejo de ser candidato à Presidência pelo PSDB no ano que vem, mas também ponderou que "candidatura a cargo majoritário não é uma decisão individual, e sim coletiva".

Doria se disse aberto ao diálogo e convívio com as forças políticas, "primeiro com o PSDB e depois com os partidos que compõem a base". O prefeito frisou que, até o fim do ano ou início do ano que vem, o PSDB deverá definir como será escolhido o candidato da sigla ao Palácio do Planalto, seja por decisão coletiva ou prévias no partido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.