Doria anuncia coronel na Defesa Civil e novo secretário de Comunicação

Doria anuncia coronel na Defesa Civil e novo secretário de Comunicação

Na PM desde 1985, Walter Nyakas Júnior chefiará Casa Militar; Cleber Mata será o secretário especial de Comunicação

O Estado de S.Paulo

26 Novembro 2018 | 15h52

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou dois novos integrantes de sua gestão nesta segunda-feira, 26. O coronel Walter Nyakas Júnior foi confirmado como futuro chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil estadual, e o jornalista Cleber Mata como secretário especial de Comunicação.

Nyakas, de 51 anos, é formado na Academia Militar do Barro Branco e oficial da PM desde 1985. Ele já serviu na Casa Militar, onde foi diretor de Defesa Civil. O coronel também já foi assessor militar da Prefeitura de São Paulo.

Segundo ele, a prioridade à frente da Defesa Civil será a prevenção de acidentes e apoio a municípios nessa área. Um seminário com representantes municipais de Defesa Civil deve ser feita até o dia 11 de janeiro, com a coordenação de Nyakas. "É no município, como todos sabemos, que acontecem os desastres. Então, não adianta ter uma Defesa Civil do Estado forte se o município não está forte também", diz o coronel.

Mata assume a Secretaria Especial de Comunicação após passar dez anos na Subsecretaria de Comunicação do governo estadual. Ele foi coordenador de imprensa durante a gestão de Geraldo Alckmin (PSDB). Em 2018, ficou à frente do Núcleo de Informações Estratégicas da campanha de João Doria.

Pausa. Os anúncios ocorrem após uma de uma semana nas coletivas de imprensa do governo eleito, em que Doria teve férias. Desde a semana passada, a equipe de transição ocupa três andares no prédio da Caixa Econômica Federal na avenida Paulista, na capital.

Doria também prometeu anunciar o titular da secretaria de Regionalização até o fim da semana. A pasta será responsável por levar programas da gestão Doria para prefeituras. O futuro governo ainda não divulgou o desenho do secretariado, que deve er alterações com o prometido "enxugamento" no número de pastas. A nova configuração deve ser divulgada em até duas semanas, segundo o governador eleito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.