Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Dono do Hotel Emiliano foi outra vítima do acidente aéreo em Paraty

Ministro e o empresário eram amigos muito próximos; das outras três vítimas, apenas o piloto, Osmar Rodrigues, foi confirmado

Alexandre Hisayasu, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2017 | 22h16

O empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, de 69 anos, fundador do Hotel Emiliano, localizado nos Jardins, na zona sul de São Paulo, foi uma das vítimas do acidente aéreo em Paraty (RJ), que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki ontem. O clima era de discrição entre os funcionários do hotel, onde Teori esteve antes de seguir para o Campo de Marte, na zona norte.

O ministro e o empresário eram amigos muito próximos e foram juntos para o Campo de Marte. De lá, seguiram direto para Paraty no jato de Filgueiras. O piloto dele, Osmar Rodrigues, de 56 anos, conduzia a aeronave e também morreu.

Em nota, o grupo Emiliano lamentou o episódio e prestou condolências às famílias das vítimas do acidente. O comunicado diz que o empresário “sempre foi nossa fonte de inspiração”. Também confirmou que Zavascki e Filgueiras eram amigos. O grupo se colocou à disposição das investigações.

O comandante Osmar Rodrigues pilotava aviões executivos desde de 1997. Acumulava seis anos de experiência com o King Air. Ele planejava a criação de uma escola de formação de tripulações – pilotos e pessoal de apoio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.