Dono de jornal é preso por extorquir pré-candidato do PSDB

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana prendeu em flagrante o dono do jornal Gazeta de Hortolândia e um repórter acusados de extorquir o pré-candidato a prefeito de Hortolândia, Renato Neto Cardoso (PSDB). O jornal circula há dois meses e vai às bancas somente aos sábados. Cleiton Paixão dos Santos, 22 e Douglas Henrique de Souza, 26 teriam pedido R$ 1 milhão para não publicar um dossiê que prejudicaria a candidatura do tucano. O valor chegou a caiu para R$ 100 mil e poderia ser pago em três parcelas. O encontro no escritório político do candidato para a troca dos documentos pelo dinheiro foi gravada e acompanhada a distância por investigadores que deram voz de prisão à dupla. Cardoso havia procurado a Delegacia Seccional se queixando de ameaças e foi aconselhado a negociar.Além de instalar um sistema de vídeo e áudio todas as cédulas de R$ 50 foram fotocopiadas. Os jornalistas negam a extorsão e alegam que foram fazer uma reportagem. O dossiê é formado por cópias de notas fiscais e empenho da prefeitura de Hortolândia que já são arroladas em uma investigação conduzida pelo Ministério Público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.