MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS
MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS

Dono da UTC deve prestar novo depoimento à Procuradoria-Geral na próxima semana

Expectativa é que Ricardo Pessoa, apontado pela Lava Jato como 'chefe' do cartel das empreiteiras, revele mais nomes de envolvidos em esquema na Petrobrás

Talita Fernandes, O Estado de S. Paulo

22 de maio de 2015 | 13h48

Brasília - O dono da UTC Ricardo Pessoa, que fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR) no âmbito da Operação Lava Jato, deve voltar a Brasília na próxima semana para prestar depoimentos. A advogada do executivo, Carla Domenico, encaminhou nesta sexta-feira, 22, um pedido para o juiz Sérgio Moro, pedindo autorização para o réu viajar à capital federal, onde permanecerá entre 25 e 29 de maio. Pessoa é considerado o coordenador do chamado "clube vip" das empreiteiras envolvidas no esquema de desvios na Petrobrás.

O executivo deverá contar a investigadores da Lava Jato o que sabe sobre o esquema que envolve o pagamento de propinas a dirigentes da estatal e partidos políticos. O delator citou o nome do senador e ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão, entre outros políticos durante o depoimento em que foi assinado o acordo de colaboração, na semana passada. A expectativa é que Pessoa cite novos nomes e explique o envolvimento de políticos e autoridades.

Além do pedido de deslocamento para prestar depoimentos na sede da PGR, a defesa de Pessoa solicitou autorização para o executivo voltar a Brasília em 2 de junho, quando deverá prestar um novo depoimento, desta vez à CPI da Petrobrás, no Congresso.

A viagem ainda precisa ser autorizada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações relativas à Operação Lava Jato na primeira instância, na 13ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Curitiba, no Paraná. A autorização é necessária porque Pessoa está sob medidas restritivas de liberdade, desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) reverteu sua prisão preventiva em ações cautelares como uso de tornozeleira eletrônica.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoRicardo Pessoa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.