Twitter/Jair Bolsonaro
Twitter/Jair Bolsonaro

Dono da Havan posta foto de Bolsonaro e chefes de Poderes: 'Chega de jogar para torcida'

Em meio a críticas da forma como presidente vem conduzindo crise do coronavírus, empresário Luciano Hang escreve em redes sociais que líderes devem trabalhar juntos

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2020 | 01h06

Dono da Havan, o empresário Luciano Hang, que apoiou o presidente Jair Bolsonaro nas últimas eleições, publicou em suas redes sociais nesta terça-feira, 17, uma foto de Bolsonaro ao lado dos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Abaixo da foto, ele escreveu que, em nome do enfrentamento do coronavírus, "nossos representantes têm que trabalhar juntos" e que não é hora de se ter uma crise política.

"Não é hora de enfrentamentos ou deixar o ego falar mais alto. Não podemos ter uma crise econômica, uma crise na saúde e uma crise política. A conta mais cara vai cair para os mais pobres. Precisamos de bom senso. Chega de jogar para a torcida, está na hora de jogar pelo Brasil. Por isso, o povo e os poderes têm que se unir", escreveu Hang. 

O empresário, que costuma usar ternos verdes com gravatas amarelas gravou inúmeros vídeos de apoio a Bolsonaro e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o presidente da CPI Mista das Fake News, Angelo Coronel (PSD-BA), está aprovada a convocação de Hang para prestar depoimento na comissão. 


A condução da crise do coronavírus por Bolsonaro vem sendo criticada por médicos e políticos. No domingo, ele contrariou recomendações da Organização Mundial de Saúde, do Ministério da Saúde e dos seus próprios médicos e foi a um ato a favor do seu governo e contra Congresso e Judiciário. Entre domingo e terça-feira, o presidente deu uma série de declarações minimizando o impacto da pandemia e sugerindo que há uma "histeria" na forma como imprensa e outros políticos têm lidado com o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.