Donadon descumpre acordo com PF e não se entrega

Parlamentar teve prisão decretada nesta quarta-feira pelo Supremo Tribunal Federal; ele foi condenado a 13 anos por envolvimento em esquema de corrupção em RO

Alana Rizzo - O Estado de S. Paulo

27 Junho 2013 | 12h40

O deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO) não cumpriu o acordo firmado com a Polícia Federal de se entregar na manhã desta quinta-feira, 27. Diante disso, homens da PF estão nas ruas com a determinação de cumprir a ordem de prisão. A Inteligência da Polícia Federal foi acionada para monitorar todos os possíveis pontos em que o deputado possa estar. Postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em estradas e também equipes em aeroportos já foram avisadas da ordem. A PF trabalha neste momento considerando que Donadon ainda esteja em Brasília.

 

Mais cedo, policiais do Núcleo de Inteligência da PF estiveram no apartamento do parlamentar, na capital federal. Em Rondônia, policiais também foram acionados para tentar localizar o deputado.

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nessa quarta, 26, a prisão imediata do deputado, condenado a 13 anos, 4 meses e 10 dias, em regime inicialmente fechado, pelos crimes de formação de quadrilha e peculato. Ele foi acusado de envolvimento em desvios de recursos da Assembleia Legislativa de Rondônia. No final da tarde desta quarta-feira, a ministra do STF Cármen Lúcia expediu mandado de prisão imediata de Donadon. O mandado foi remetido para a Polícia Federal, que deverá realizar a detenção do parlamentar.

Seu irmão, o deputado estadual Marco Antônio Donadon (PMDB-RO), também condenado por envolvimento no mesmo caso, foi preso nessa quarta em Porto Velho.

Mais conteúdo sobre:
prisão Donadon PF

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.