Domingo de folga e serenata para Lula

Violinista surpreende presidente

Andrei Netto, PARIS, O Estadao de S.Paulo

06 de julho de 2009 | 00h00

O silêncio e a discrição com que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretendia marcar seu final de semana de repouso com a família na capital francesa foi quebrado pelo encanto de uma serenata, ontem, em Paris. Atraído pelos acordes do violinista taiwanês Howard Yang, uma das estrelas do Ensemble Orchestral de Paris, o presidente e a primeira-dama, Marisa Letícia, aplaudiram o espetáculo improvisado da sacada da mansão do embaixador.A apresentação aconteceu por volta de 11 horas, sob o sol do verão europeu. Ao saber da presença do chefe de Estado do Brasil na casa do embaixador, Yang sacou seu violino Jean-Baptiste Vuillaume, datado do século 19 e avaliado entre ? 200 mil e ? 300 mil. Com o instrumento em uma das mãos e o arco Fonclause fabricado com madeira brasileira na outra, o músico executou trechos de Prelúdio, de Bach; Caprice, de Paganini; e Concerto para Violino, de Mendelssohn. O efeito imediato foi a primeira aparição pública do presidente no domingo.Yang se mostrava feliz com a repercussão de sua apresentação. "Foi divertido, não? Acho que foi bom, imagino eu", brincou. "Comunicar-me assim, do balcão, foi minha primeira vez. Foi tocante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.