Dom Mauro Morelli reassume e critica Fome Zero

Fiéis lotaram ontem à noite a catedral de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, para saudar a volta do bispo da cidade Dom Mauro Morelli, que foi muito aplaudido. Dom Mauro estava afastado das atividades religiosas há mais de dois meses se recuperando de um acidente de carro que sofreu no dia 19 de julho em Minas Gerais. Ele teve dez costelas quebradas e o pulmão perfurado. Em entrevista coletiva, ele agradeceu a solidariedade de todos e criticou o programa Fome Zero. "Eu prefiro dizer para o Lula, pessoalmente, o que eu enxergo. Eu acho que por enquanto o Fome Zero ainda é um mutirão de solidariedade. O governo pouco fez naquilo que lhe compete fazer em todos os níveis de governo. O governo tem apelado muito para os empresários. Empresários devem gerar trabalho, pagar bons salários. Empresário não deveria ser muito incomado. A principal coisa é investir no País, gerar oportunidade de trabalho e pagar salário. É isso que o empresário tem de fazer", disse.

Agencia Estado,

07 Outubro 2003 | 08h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.