Dois municípios baianos elegeram novos prefeitos no domingo

Dois municípios do interior baiano elegeram no domingo novos prefeitos, depois que os eleitos na votação de 2004 foram afastados pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, acusados de irregularidades durante a campanha. Em Pilão Arcado, 774 quilômetros a noroeste de Salvador, o vencedor do pleito foi Roberto Martins (PV), com 51,8% dos votos válidos, depois de uma eleição marcada por confusões. O início da votação dos mais de 22 mil eleitores da cidade foi atrasado em duas horas porque a data registrada nas urnas era 17 de dezembro de 2007. Em Castro Alves, 187 quilômetros a oeste de Salvador, 49,86% dos cerca de 18 mil eleitores elegeram Augusto Pontes de Carvalho (PTN), em uma eleição que foi marcada por problemas. Doze urnas da zona rural do município desapareceram por algumas horas e sete carros foram apreendidos pela polícia, supostamente por estarem sendo usados para propaganda de boca-de-urna. Dez pessoas foram autuadas. Os administradores anteriores das cidades - Wagner Teixeira de Santana, de Pilão Arcado, e Gilvandro de Souza Araújo, de Castro Alves -, juntamente com seus vices, foram afastados pela Justiça Eleitoral em 7 de novembro. Desde lá, os municípios têm sido administrados pelos presidentes das Câmaras de Vereadores.

Agencia Estado,

18 Dezembro 2006 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.