Doença misteriosa causa três mortes em Brasília

Nove moradores de São Sebastião, cidade-satélite a 35 quilômetros de Brasília, estão isolados e em observação no Hospital Regional da Asa Norte, na capital, por apresentaremsintomas de uma doença desconhecida que matou três pessoas no final de semana. Duas das vítimas - Denifer Quintanilha eAdauto de Lima, de 17 anos - eram de São Sebastião. A terceira, cujo nome não foi divulgado, era de Paranoá, outra satélite, esta a 20 quilômetros de Brasília. A Secretaria da Saúde do Distrito Federal decidiu enviar amostras de sangue e material colhido dos doentes para análise de laboratórios que têm convênio com o Ministério da Saúde no Brasil e na Austrália e Estados Unidos. A doença provoca febre, dores no corpo e fraqueza muscular. Suspeita-se de que foi causada por algum tipo de bactéria existente em cisternas cuja água está contaminada tanto em São Sebastião quanto em Paronoá. Nestas duas cidades, os lotes têm cerca de 110 m2 (10x11 metros) e as fossas sanitárias ficam coladas às cisternas. A Companhia de Água e Esgotos de Brasília (Caesb) descartou a possibilidade de a água que distribui estar contaminada.O secretário de Saúde de Brasília, Arnaldo Bernardino, divulgou nota para esclarecer a população de que a doença não é transmissível pessoa a pessoa. ?Não há ocorrência de casos suspeitos entre familiares dos casos de óbitos e não temosinformações de nenhum caso semelhante que tenha sido atendido em hospitais públicos?, afirmou o secretário, na nota.Ainda de acordo com a Secretaria, toda pessoa que residir em São Sebastião e que tiver sentido febre há pelo menos umasemana, acompanhada de diarréia ou de dores musculares, deve procurar imediatamente atendimento nos postos de saúde. Osmédicos foram instruídos emergencialmente a atender os casos suspeitos e isolar os doentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.