Doença de Lula permite tratamento e cura, diz Dilma

Brasília, 29 - A presidente Dilma Rousseff afirmou, em nota à imprensa, que a descoberta do tumor na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi feita em um estágio que permite "seu tratamento e cura". "Como todos sabem, passei pelo mesmo tipo de tratamento, com a competente equipe médica do hospital Sírio Libanês, que me levou à recuperação total", disse. "Tenho certeza de que acontecerá o mesmo com o presidente Lula."

Agência Estado

29 de outubro de 2011 | 15h08

Na avaliação de Dilma, o ex-presidente Lula é "um líder, um símbolo e um exemplo para todos" e ela acredita que a força e a determinação do ex-presidente, aliadas à capacidade de superação de "adversidades de todo o tipo", serão determinantes para que ele vença "mais este desafio".

Dilma afirmou ainda, na nota, que o ex-presidente contará com o apoio e força de sua esposa, dona Marisa Letícia.

"Como presidente da República e ex-ministra do presidente Lula, mas, sobretudo, como sua amiga, companheira, irmã e admiradora, estarei ao seu lado com meu apoio e amizade para acompanhar a superação de mais este obstáculo", disse a presidente. (Renato Andrade)

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaLulacâncerSírio-Libanês

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.