Dividida com sindicalista quebra perna de Palocci

A grande ausência na solenidade de entrega de medalhas da Inconfidência nesta segunda-feira, em Ouro Preto, foi o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, que seria agraciado com a Grande Medalha. Por conta de uma bola dividida com o secretário-geral da Cut, Carlos Alberto Grana, Palocci ficará por mais de 30 dias com o pé esquerdo imobilizado por uma tala. Mas volta a trabalhar nesta terça-feira normalmente.Palocci quebrou a fíbula (perônio) da perna esquerda, na noite do último sábado, ao participar de uma partida de futebol no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República.Segundo relato do presidente da Itaipu, Jorge Samek, que estava no local, Palocci quebrou a fíbula ao dividir uma bola com Grana. Presente ao jogo, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, chegou a brincar: ?Palocci, você derruba o dólar e agora cai com o Grana??Palocci prossegue, assim, uma lista de auxiliares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, após a posse, tiveram contusões ou tiveram usar gesso. O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, levou um tombo, foi operado e engessou a perna; e o ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, usou gesso no braço em fevereiro. O presidente da Câmara, o deputado João Paulo Cunha, usou uma tipóia no braço. O próprio presidente Lula tem enfrentado uma persistente e dolorosa bursite.Clique aqui para ver imagens dos contundidos do governo Lula. AgraciadosO outro ministro agraciado foi Gilberto Gil, da Cultura, que esteve presente à solenidade em companhia do vice-presidente, José Alencar, do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu; do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci; do ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia; da ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff; e do secretário Nacional dos Direitos Humanos, Nilmar Miranda; além da secretária Especial da Igualdade Social, Matilde Ribeiro. Após a solenidade, o presidente foi almoçar na Fazenda Campo Grande, próxima de Ouro Preto, que pertence a Alzira Lima, irmã de João Heraldo Lima, secretário da Fazenda do ex-governador Eduardo Azeredo e hoje executivo do Banco Rural. Depois do almoço, Lula seguiria para Belo Horizonte, onde visitaria o ex-prefeito Célio de Castro, que teve um derrame cerebral. Depois, o presidente embarca para Vitória, onde vai participar nesta terça-feira de reunião com cafeicultores para discutir uma política para o setor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.