Divergências impedem CPI das ONGs de votar requerimentos

Entre os requerimentos, estava a convocação do ex-churrasqueiro de Lula acusado no dossiê contra tucanos

ROSA COSTA, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 17h16

O confronto entre senadores da oposição e da base do governo impediu que a CPI das ONGs no Senado votasse cerca de 30 requerimentos e pedidos de informações. A comissão investiga denúncias de uso irregular de dinheiro da União por organizações não-governamentais. O senador petista Sibá Machado (AC) obstruiu a votação de 14 requerimentos, a maioria deles de autoria do senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Entre esses requerimentos está o de convocação do depoimento de Jorge Lorenzetti, ex-churrasqueiro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lorenzetti ficou conhecido após ser acusado de envolvimento na operação de montagem de um dossiê para prejudicar candidaturas de políticos do PSDB nas eleições de 2006. Um dos requerimentos de Dias era de convocação também de outro dirigentes da ONG Unitrabalho, de Lorenzetti.  Segundo o senador Álvaro Dias, essa ONG recebeu vultosos recursos do governo federal sem que tenha ficado esclarecido o uso que foi dado ao dinheiro. Sibá Machado impediu ainda a votação de requerimento do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) para que a Polícia Federal forneça à CPI informações sobre a Operação Metástase, que investiga denúncias de desvio de recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) por meio da utilização de emendas de parlamentares ao Orçamento da União. Segundo Mozarildo, essa ONG deveria atuar na assistência a populações indígenas no Norte do País.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI das ONGs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.