Distúrbios mundiais são alerta para combate à pobreza, diz Lula

Os distúrbios por causa do preço dosalimentos no Haiti e em outros lugares é um alerta para que omundo se empenhe mais no combate à pobreza, disse o presidenteLuiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira. "Foi necessário assistir a cenas dramáticas para que acomunidade internacional acordasse para a urgência de encontrarsoluções definitivas aos desafios da pobreza", afirmou Lula emalmoço oferecido à presidente da Índia, Pratibha Patil. Protestos populares contra os preços do arroz, do feijão ede outros gêneros essenciais derrubaram o primeiro-ministrohaitiano, Jacques Aléxis, no sábado. Na opinião de Lula, a explosão dos preços mostra que omundo "estava mal equipado para enfrentar e resolver esse malmaior de nosso tempo", ou seja, a fome. Patil passa três dias no Brasil, em sua primeira viagemoficial ao exterior desde que assumiu o cargo, em 2007. Elaelogiou o programa "Fome Zero", criado no início do governoLula. Especialistas dizem que o aumento mundial no preço dosalimentos se deve ao crescimento da demanda na Ásia, a fatoresclimáticos adversos e ao uso intensivo do milho para a produçãode álcool nos Estados Unidos. Nesta semana, a agência da ONU para alimentação eagricultura (AFO) alertou numa conferência em Brasília que oaumento dos preços ameaça agravar a desnutrição na AméricaLatina. (Reportagem de Raymond Colitt)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.