Dissidentes do MST invadem fazenda em Sorocaba

Um grupo dissidente do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiu nesta sexta-feira a Fazenda Cachoeira, no distrito de Brigadeiro Tobias, em Sorocaba. A área, utilizada para criação de gado, é considerada produtiva. As 10 famílias - cerca de 25 pessoas - iniciaram a montagem de barracos próximo da cerca, no lado de dentro da propriedade, na altura do km 82 da Rodovia Raposo Tavares. De acordo com o sem-terra Jeremias de Oliveira, as famílias decidiram deixar um acampamento do MST em Mairinque e agir por conta própria. "Estamos acampados faz mais de cinco anos e a terra não sai." O grupo decidiu entrar na fazenda depois de obter informações de que a área poderia ser destinada para a reforma agrária. Oliveira disse que desconhecia as dimensões da propriedade. Ele esperava a adesão de um número maior de famílias. A Polícia Civil informou que os proprietários da fazenda, que residem na capital, registraram um boletim de ocorrência de preservação de direitos no 7º Distrito Policial. O documento servirá de base para a ação de reintegração de posse, caso os sem-terra não desocupem a área espontaneamente. O MST informou desconhecer a ação dos dissidentes. O movimento mantinha até a noite de ontem três fazendas invadidas no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado. As fazendas do Aprumado, em Rancharia, e Porto Maria, em Rosana, foram ocupadas na última quinta-feira. A fazenda São Mateus, no município de João Ramalho, está ocupada desde o último dia 7.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.