Dissidências do PT sobem ao palanque com Itamar

As comemoraçõesda Inconfidência Mineira neste sábado, em Ouro Preto, serão marcadas por algumas dissidências do PT, que decidiram contrariar aorientação do partido e participar do palanque oficial da solenidade.A alegação do diretório estadual do PT é de que ascomemorações poderiam significar uma plataforma de campanha para o governador mineiro, Itamar Franco (PMDB), provávelcandidato nas eleições presidenciais de 2002, e também para o seu vice, Newton Cardoso (PMDB), e que o PT não deveria fazerparte da campanha.Dessa forma, o diretório estadual do partido proibiu os membros do PT de participarem das comemorações.Noentanto, já confirmaram presenças os petistas Virgílio Guimarães, deputado federal que deverá representar o presidente daCâmara dos Deputados Aécio Neves (PSDB), e os prefeitos de Ipatinga, Chico Ferramenta, e de Timóteo, Geraldo Nascimento.Todos eles participarão do palanque oficial, ainda que o vice-presidente do partido em Minas, Paulo César Funghi, afirme que aparticipação nas comemorações serão levadas à discussão pela executiva estadual do PT.Neste sábado, o governador irácondecorar 175 pessoas com a Medalha da Inconfidência, mas não deverá criar grandes polêmicas como em 1999.Há doisanos foram condecoradas diversas lideranças de oposição, incluindo o presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, e doPDT, Leonel Brizola.Neste sábado, em Ouro Preto, os discursos devem ser pautados pela posição contrária à privatização deFurnas.Também deverão ser recolhidas assinaturas para a instalação da CPI da Corrupção.O governador Itamar Francoembarca nesta sexta-feira à tarde para Ouro Preto para participar da solenidade que está marcada para às 10h30 da manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.