Disputas internas não prejudicarão PSDB, diz Alckmin

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB), cumpriu agenda típica de campanha eleitoral hoje no Rio e defendeu a busca de alianças para o PSDB na disputa presidencial, evitando citar qualquer outro partido. O governador negou que já esteja em ritmo de campanha e afirmou também que as disputas internas não irão prejudicar o partido na corrida presidencial.Segundo Alckmin, sua visita à cidade se restringiu ao apoio à candidatura de Paulo Feijó (PSDB) à prefeitura de Campos. Junto com Feijó, o governador fez uma caminhada e visitou a Catedral de São Salvador, na principal praça da cidade, além de discursar na Associação Comercial.Durante a passagem por Campos, município do Norte Fluminense que é o principal reduto eleitoral de outro presidenciável, Anthony Garotinho (PSB), o governador esquivou-se de comentários sobre possíveis conflitos entre os tucanos, dizendo apenas que "o PSDB tem um bom quadro de políticos".Depois da caminhada pelas ruas de Campos, em corpo-a-corpo com eleitores, Alckmin provou o tradicional doce da cidade, chuvisco, feito à base de gema de ovo. Durante muito tempo, foi conhecido como "Turma do Chuvisco" o grupo que assessora Garotinho desde sua gestão na prefeitura de Campos. O doce foi oferecido ao governador pela mulher de Feijó, Rosane.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.