Disputa sucessória não afasta PFL do governo

O PFL ficará no governo, independentemente da persistência ou não da disputa entre os candidatos dos partidos governistas à presidência da República. O acerto foi feito na reunião desta quarta-feira entre o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), e o presidente Fernando Henrique Cardoso, no Palácio do Planalto.Até agora, havia a expectativa de que a manutenção da candidatura da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, poderia levar a uma ruptura na base parlamentar de apoio ao presidente Fernando Henrique Cardoso. A decisão preserva a maioria governista no Congresso.Entre os ministros do PFL, devem ser substituídos por outros integrantes do partido os ministros da Previdência, Roberto Brant; do Meio Ambiente, Sarney Filho, e do Esporte e Turismo, Carlos Melles. O ministro de Minas e Energia, José Jorge, permanecerá no cargo, uma vez que é senador e ainda tem cinco anos de mandato a cumprir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.