Disputa por ponto de venda de drogas deixa 5 mortos no Rio

Uma disputa por pontos de venda de drogas, segundo policiais militares do 9º Batalhão (Rocha Miranda), causou a morte de cinco pessoas e deixou mais duas feridas no Morro da Caixa d´Água, em Quintino (zona norte), na madrugada de hoje. Traficantes de uma facção rival entraram na favela atirando, destruíram transformadores de luz para deixar o local às escuras e invadiram a casa de moradores. É a primeira chacina ocorrida na cidade desde que Anthony Garotinho assumiu a Secretaria de Segurança Pública, há cinco dias.O vigilante Carlos Alberto Melo de Souza, de 26 anos, que mora na subida de um dos acessos ao morro, foi assassinado quando dormia, em companhia da mulher e da filha de dois anos. Os traficantes também invadiram a casa onde estavam os pedreiros Ronaldo de Jesus Sabino, de 29 anos e o primo dele, Renato Sabino, de 26 anos. Embora tenha conseguido sair para pedir socorro, Renato acabou morrendo ao chegar a um ponto de ônibus. Até o fim da tarde de hoje, a polícia ainda não havia localizado o corpo das outras duas vítimas.Policiais do 9º Batalhão da Polícia Militar informaram que os traficantes que invadiram o Morro da Caixa d´Água, comandado por traficantes do Terceiro Comando, são da favela Camarista Méier, dominada pela facção rival Comando Vermelho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.