Disputa no Senado se reflete em São Paulo

A cúpula do PMDB paulista teria recebido telefonemas na noite desta quarta-feira do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), pedindo para que a bancada na Câmara Municipal de São Paulo "não crie nenhum problema" com a prefeita Marta Suplicy (PT) com a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que poderá investigar contratos emergenciais de R$ 23 milhões entre o Executivo e 16 empreiteiras, três investigadas por superfaturamento. Barbalho é candidato à presidência do Senado. "Foi dado um aviso para não se criar problemas com o PT até o dia 14 (dia da eleição no Senado)", disse o membro da cúpula do PMDB paulista que teria recebido o telefonema. "Não há interesse nesse momento de mexer com isso (CPI)."No suposto telefonema, Barbalho afirma que o PT permaneceria neutro na disputa. Com isso, ele (Barbalho) seria beneficiado, ganhando a presidência do Senado, e também o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que concorre à presidência da Câmara dos Deputados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.