Disputa na PB não atrapalha CPMI, diz Vital do Rêgo

Lançado no limite do prazo legal para disputar o governo da Paraíba, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) garantiu que a disputa no Estado não irá atrapalhar a condução das atividades na CPMI e CPI da Petrobras.

ERICH DECAT, Agência Estado

01 de julho de 2014 | 17h09

O senador preside as duas comissões e inicialmente não era cotado para disputar o governo da Paraíba. O pré-candidato era seu irmão, Veneziano Vital do Rêgo, que retirou o nome diante do baixo índice de intenção de votos nas pesquisas eleitorais.

Com a saída de Veneziano, o senador montou uma chapa "puro sangue" composta pelos ex-governadores Roberto Paulino (PMDB) como vice e José Maranhão (PMDB) como candidato ao Senado. Também estarão no páreo o atual governador Ricardo Coutinho (PSB), o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), o deputado federal major Fábio (PROS), o professor Antônio Radical (PSTU) e o assistente social Tárcio Teixeira (PSOL).

"A CPI tem um calendário fixo de reuniões semanais, que vou cumprir. Também tenho uma relação muito boa com os vice-presidentes da comissão e pretendo dividir as tarefas administrativas", afirmou Vital do Rêgo.

O senador informou ainda que não pretende se licenciar do mandato para disputar o governo da Paraíba. "Tenho uma missão a cumprir na CPI, eventualmente sou candidato a governador numa missão partidária da qual fui incumbido", ressaltou.

Na CPI da Petrobras exclusiva do Senado está agendado para esta quarta-feira, 2, o depoimento da diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Magda Chambriard. A comissão composta por deputados e senadores também deve se reunir amanhã. Na pauta constam apenas votações de requerimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
CPMIPetrobrasVital do Rêgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.