Disputa em SP pela liderança no 1º turno será acirradíssima

A última pesquisa Ibope confirmou que a disputa pela Prefeitura de São Paulo está polarizada entre os candidatos José Serra (PSDB) e Marta Suplicy (PT), disse a diretora-executiva do Ibope, Márcia Cavallari, em entrevista à Agência Estado. Segundo a pesquisa, Serra tinha 24% dos votos em julho, subiu dez pontos e agora está com 34%. Marta cresceu sete pontos, de 23% para 30%, configurando um empate técnico. A margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais. "A campanha está na rua, os eleitores vivem um aquecimento eleitoral, estão na fase de conhecer as propostas do candidato e o que já se pode antever é que será uma disputa acirradíssima para buscar a liderança no primeiro turno", disse. Para explicar o crescimento de Serra, ela levantou a hipótese de a propaganda eleitoral ter fisgado a atenção do eleitor para a questão da saúde. "O candidato do PSDB tem uma experiência concreta nesta área e isso pode estar suscitando bastante a curiosidade das pessoas. Já a candidata Marta Suplicy tem consciência de que não foi feito nada ainda pela área, mas está pedindo uma chance para pode fazer", acredita. A diretora do Ibope destacou ainda que, à medida que as obras na cidade forem sendo entregues, o eleitor deverá reavaliar os transtornos causados no trânsito, relegando os problemas a segundo plano, e julgando melhor a atuação da prefeita de São Paulo. Em relação a um possível segundo turno entre o tucano e a petista, a diretora do Ibope acha que seria precipitado dizer quem venceria, porque começaria tudo do zero. O segundo turno é uma nova eleição, com novos apoios, novas coligações e novos posicionamentos dos candidatos", ressalta. Apesar disso, pelas simulações do Ibope, em um eventual segundo turno, Serra ficaria com 56% dos votos e Marta, com 35%. Márcia Cavallari afirmou que, atualmente, a rejeição à prefeita é de 31%, largamente superior à do tucano, que é 6%, mas que o índice de rejeição à petista vem diminuindo pesquisa a pesquisa e que, paralelamente, sua intenção de voto vem crescendo, o que pode render surpresas à corrida eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.