Divulgação
Divulgação

Disputa em São Luís antecipa 2014 e ameaça família Sarney

O deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC) lidera com pequena folga; João Castelo (PSDB), atual prefeito, conta com apoio velado da governadora Roseana Sarney (PMDB)

Ernesto Batista, especial para o Estado

27 de outubro de 2012 | 20h53

SÃO LUÍS - O comando do Palácio La Ravardière, sede do Executivo municipal de São Luís, no Maranhão, de certa forma antecipa as eleições de 2014. De um lado, o atual prefeito, João Castelo (PSDB), que está atrás nas pesquisas eleitorais e conta com apoio velado da governadora Roseana Sarney (PMDB), por meio dos veículos de comunicação da oligarquia liderada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB).

Do outro, o deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC), que lidera com pequena folga as pesquisas e representa a nova geração de políticos maranhenses, contando com o apoio de Flávio Dino (PC do B), atual presidente da Embratur e considerado candidato favorito à sucessão estadual.

A última pesquisa eleitoral realizada pelo Ibope mostra vantagem de dez pontos porcentuais para o candidato do PTC, que recebeu 49% das intenções de voto, ante 39% do tucano. Registrada sob o número TRE-MA 538/2012, o Ibope ouviu 805 pessoas e 6% afirmaram que votarão em branco ou nulo. Outros 6% ainda estão indecisos e podem definir as eleições. Caso o resultado seja confirmado nas urnas, a vitória abre caminho para a consolidação do projeto político de Dino e enfraquecimento do poder da família Sarney no Estado.

Apesar da vantagem de Holanda Júnior apontada pela pesquisa, a disputa eleitoral não será tranquila. O clima ficou mais explosivo nos últimos dias da campanha por causa da polêmica em torno do vídeo de uma reunião política do candidato do PTC com militares.

O candidato tucano afirmou que o vídeo provava que Holanda estava formando uma milícia para atuar durante a reta final da campanha. No entanto, a Justiça Eleitoral maranhense impediu a utilização das imagens na campanha da TV.

Castelo, que postula a reeleição, está confiante na virada. "Não tenho dúvida de que o povo saberá comparar projetos e propostas, experiência e o passado de cada um. Temos tudo para ganhar esta eleição", afirmou durante caminhada com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que foi também à capital maranhense reforçar a campanha.

Já Holanda Júnior, cauteloso, evita cantar vitória, apesar de comentar que o resultado das pesquisas se reflete nas ruas. "Vou continuar com os pés no chão e bastante humilde para que eu vença a eleição", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012São LuísSarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.