Disputa deve ir ao segundo turno entre PT e PSB no Recife

Ao todo, oito candidatos disputam a vaga pelo comando do Recife, cidade que nos últimos 16 anos vem sendo administrada por PT (três mandatos) e PSB (um)

Anderson Bandeira, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2016 | 05h00

Recife - Um dos principais colégios eleitorais do País, a capital pernambucana terá uma votação histórica, como há muitos anos não se via. Diferentemente das últimas disputas, em que o novo prefeito foi conhecido já no primeiro turno, a eleição desta vez deverá ser decidida em segundo turno entre PT e PSB, conforme mostra pesquisa Ibope divulgada neste sábado, 1.

Ao todo, oito candidatos disputam a vaga pelo comando do Recife, cidade que nos últimos 16 anos vem sendo administrada por PT (três mandatos) e PSB (um). Buscando a reeleição, o prefeito Geraldo Julio (PSB) conta com um arco de aliança – 20 partidos – e a máquina para apresentar o seu legado. Ele aparece em vantagem no Ibope, com 45% das intenções dos votos válidos,

O principal adversário de Julio é o ex-prefeito João Paulo (PT), que tem 31%. Aparecendo como terceira via está o candidato do PSDB, o deputado Daniel Coelho, que tem o apoio do ministro das Cidades e correligionário, Bruno Araújo. O tucano, porém, aparece distante dos principais adversários, com 16% das intenções de voto. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.