Discussão sobre MP dos Bingos tumultua sessão do Senado

A sessão do plenário do Senado quase foi suspens apelo presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP), por causa de um tumulto causado pelos senadores, que discutem a urgência, relevância e constitucionalidade da medida provisória que acaba com o jogo do bingo no País. A discussão desses pré-requisitos é feita antes da votação do mérito da MP, mas, caso não haja votação favorável da maioria desses tópicos, a medida pode ser arquivada e perde a validade. "Eles querem derrubar (a MP). Se não for aprovada a urgência e a constitucionalidade arquivam a MP e fica liberada a jogatina", afirmou o senador Tião Viana (PT-AC), ao comentar a exaltação dos ânimos entre os senadores. Antes, a senadora Heloísa Helena (sem partido-AL) havia reagido aos gritos a uma afirmação da líder do bloco do governo na Casa, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), em relação aos senadores contrários à MP. Heloísa Helena afirmou que não defende a reabertura das casas de bingo, e sim a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso Waldomiro Diniz. A líder do bloco do governo havia afirmado que quem está contra a urgência e a constitucionalidade da MP "está apoiando a jogatina e o crime organizado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.