Discussão sobre 3º mandato só prejudica Lula, diz Mantega

Nesta quinta, o o ministro da Previdência, Luiz Dulci, diz que Lula desautorizou iniciativas para uma reeleição

01 de novembro de 2007 | 15h03

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quinta-feira, 1, que a questão de um terceiro mandato para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é "prematura e extemporânea". Segundo ele, esse debate só prejudica o presidente, que está no início do seu segundo mandato e "fazendo um bom governo".   "Pelo que conheço do presidente, ele não comunga da idéia de um terceiro mandato", afirmou Mantega. "São iniciativas tomadas a sua revelia. Essa questão só o enfraquece e só o prejudica. Não é hora de falar de terceiro ou quarto mandato", acrescentou.   Nesta quinta, o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci, informou em entrevista à rádio Itatiaia, que o presidente "desautorizou expressamente qualquer iniciativa que vise a permitir a possibilidade de um terceiro mandato".   " Eu entendo que, ao se dizer contrário e desautorizar expressamente, ele está dizendo também que qualquer parlamentar que tomar iniciativa nesse sentido está prejudicando o País e o próprio presidente. A opinião do presidente, a minha também e de todos os ministros é contrária. E o presidente é contrário não apenas porque a Constituição diz que não deve haver, que é uma reeleição só e basta. É convicção dele, não é só porque está escrito na Constituição, ele tem a convicção de que não é bom para o País", disse Dulci.   De acordo com ministro, Lula teria uma preferência por acabar com a reeleição e ter um mandato de cinco anos, mas que não enviará um projeto de lei tratando disso em nenhuma hipótese. "Ele já disse que em primeiro de janeiro de 2011, ele entregará o cargo a seu sucessor, àquele que vier a ser eleito em 2010, e que ele não será em hipótese nenhuma candidato. Na minha opinião, qualquer parlamentar da base do governo que tomar iniciativa nesse sentido, estará prejudicando o próprio governo", afirmou Dulci.   O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), cobrou uma declaração enfática do presidente Lula contra o terceiro mandato. Vale lembrar que em entrevista recente ao Estado, Lula rejeitou a idéia de um terceiro mandato. O tucano também criticou o presidente da Câmara, Arlindo Chignalia (PT-SP), por deixar tramitar projeto do deputado Fernando Ferro (PT-PE), sobre o terceiro mandato.    

Tudo o que sabemos sobre:
3º mandatoLulaMantegaeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.