Discurso holístico de Boff levanta platéia em Porto Alegre

O teólogo Leonardo Boff foi aplaudido de pé por quase mil pessoas, ao encerrar nesta sexta-feira sua conferência sobre a necessidade de um mundo mais solidário e responsável. Citando físicos, astrônomos e naturalistas, afirmou que a cooperação é uma das características mais marcantes na organização do universo; fez ressalvas à teoria da evolução das espécies, de Charles Darwin, no capítulo que fala sobre a sobrevivência dos mais fortes e competentes.Ele encerrou afirmando: "Alguns antropólogos afirmam que o salto da animalidade para a humanidade ocorreu quando nossos ancestrais deixaram de comer sozinhos o fruto da sua caça e começaram a trazê-lo para dividir com os outros membros do grupo." Boff pertencia à congregação dos frades franciscanos, mas afastou- se da igreja por causa de polêmicas em torno da Teologia da Libertação, da qual foi um dos principais artífices. O tom de seu discurso atualmente é cada vez mais holístico. Veja o especial sobre os Fóruns de Davos e Porto Alegre

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.