Discurso de Aécio é 'típico de perdedor', diz Mercadante

Discurso de Aécio é 'típico de perdedor', diz Mercadante

Atual ministro da Casa Civil acompanha a candidata à reeleição, Dilma Rousseff, em debate e rebate críticas feitas pela campanha da oposição

CARLA ARAÚJO E ELIZABETH LOPES, O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2014 | 18h25

O ministro licenciado da Casa Civil, Aloizio Mercadante, chegou junto com a presidente Dilma Rousseff para debate que é promovido pelo SBT e destacou a importância do confronto de ideias com o candidato Aécio Neves (PSDB). "O debate é o melhor momento da campanha é quando se tem mais verdade, mais transparência", disse.

Mercadante comentou ainda as acusações de Aécio de que a estratégia de Dilma ao fazer acusações contra ele era uma ação fascista. "Tudo que nós estamos dizendo vocês podem comprovar", disse. "Isso é típico de do discurso de quem começa a perder o jogo e diz que a culpa é do juiz."

Sobre a reclamação do tucano de que Dilma parece querer disputar com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Mercadante disse que não adianta ele tentar esconder o ex-presidente. "O povo sabe, lembra do que aconteceu. Temos obrigação de esclarecer e comparar tudo, todos os indicadores econômicos e sociais do nosso governo com o deles", afirmou, citando que no fim do governo de FHC o Brasil era o segundo país com o maior número de desempregados do mundo.

O ministro, que agora atua na coordenação da campanha de Dilma, minimizou o empate técnico entre os dois candidatos nas últimas pesquisas e disse que a análise que tem sido feita é que a candidatura de Dilma está em "trajetória de crescimento". "A leitura das pesquisas neste momento aponta um crescimento e é esse o nosso sentimento", disse, destacando que outros indicadores corroboram a avaliação. "Em rejeição nós melhoramos e ele piorou."

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAloizio Mercadante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.