Discurso de ACM adia depoimento de Malan

O discurso de renúncia do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), previsto para quarta-feira, é o responsável pelo adiamento do comparecimento do ministro da Fazenda, Pedro Malan, à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), para falar sobre a ajuda do Banco Central aos bancos Marka e FonteCindam no período da desvalorização cambial, em janeiro de 1999.Segundo informou nesta segunda-feira a asessoria de imprensa do Ministério da Fazenda, o mais provável é que Malan compareça à CAE na quinta-feira, juntamente com o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, e a diretora de Fiscalização do BC, Tereza Grossi.A assessoria da Fazenda esclareceu que o comparecimento do ministro estava inicialmente marcado para esta terça-feira. Depois, ficou acertado que seria na quarta, às 17 horas.Mas, com a decisão de ACM de proferir seu discurso um pouco antes desse horário, a data do comparecimento de Malan foi revista.Ainda não há, entretanto, uma confirmação exata da nova data. O convite ao ministro para comparecer à CAE foi feito depois que a revista Veja publicou, no fim de semana passado, reportagem afirmando que o ex-presidente do BC Francisco Lopes comandava um esquema de venda de informações privilegiadas e estava sendo chantageado pelo ex-banqueiro Salvatore Cacciola, na época da mudança do regime cambial brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.