Dirigentes do PSB entram com recurso contra filiação de Skaf

Marionaldo Maciel e Jadirson Parantinga alegam que biografia do empresário conflita com princípios do partido

Tatiana Fávaro, da Agência Estado,

06 Outubro 2009 | 17h26

O coordenador nacional da Secretaria Sindical Brasileira do PSB, Marionaldo Fernandes Maciel, e o secretário estadual do PSB na SSB, Jadirson Parantinga, interpuseram recursos contrários à filiação do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, aos diretórios municipal e estadual do PSB em São Paulo.

 

Eles alegam que Skaf representa o empresariado, que a Fiesp levou ao poder em São Paulo e no Brasil os neoliberais e que a biografia do presidente da Fiesp conflita com os princípios e programas do PSB.

 

Skaf se filiou ao partido no dia 30 de setembro, depois de ter avaliado uma possível adesão ao PMDB, PR e PV. Junto com o presidente estadual do partido, Márcio França, o líder da Fiesp estuda a possibilidade de se lançar como candidato ao governo de São Paulo nas eleições do ano que vem. Poderia formar a chapa, junto com ele, o vereador Gabriel Chalita, parlamentar mais votado do estado e que recentemente deixou o PSDB para se filiar ao PSB.

 

Antes mesmo do anúncio oficial de sua filiação, Skaf já dava sinais de que queria entrar no jogo político. O presidente da Fiesp apareceu em diversos comerciais para fazer propaganda do SESI, sistema de escolas particulares financiadas pela indústria paulista. Nas propagandas, Skaf ressaltava a qualidade do ensino oferecido nos colégios do SESI e prometia novos investimentos e melhorias.

Mais conteúdo sobre:
Skaf PSB Fiesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.