Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Diretoria da Petrobrás teria aprovado prejuízos bilionários em Abreu e Lima, diz jornal

Reportagem publicada pelo Valor Econômico revela documentos que apontam que diretores deram aval a negócios que causaram perdas de até US$ 10 bilhões

Agência Estado

18 de dezembro de 2014 | 09h45

SÃO PAULO - A diretoria da Petrobrás, inclusive a presidente da estatal Graça Foster, teria dado aval a diversos projetos mesmo diante do iminente prejuízo com as obras, segundo reportagem publicada nesta quinta-feira, 18, pelo jornal Valor Econômico. Segundo a publicação, documentos comprovam que a diretoria da estatal teria aprovado obras em Abreu e Lima que levaram a perdas de até US$ 10 bilhões.

A reportagem traz documentos internos e e-mails que comprovariam que toda a diretoria aprovou, em 2009, propostas para licitação e contratos com prejuízos bilionários para a companhia. Os documentos obtidos pelo jornal apontam para várias obras, incluindo construção de uma estação de tratamento de água, implantação de tanques de armazenamento, além de edificações e urbanização na área administrativa da refinaria. Nos casos relatados, os estudos de viabilidade técnica-econômica indicavam resultados negativos, mas a diretoria aprovou, sem ressalvas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.