Diretora de Magazines Luiza diz que CPMF é 'mais justa'

A diretora dos Magazines Luiza, Luiza Trajano, afirmou ao sair da reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os 100 maiores empresários do País que a manutenção ou não da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) não deve ser o foco das discussões sobre a carga tributária. "O problema não é ficar com ela (CPMF), ou não. Poderíamos ficar com ela, desde que se baixem os outros impostos", argumentou. A empresária acrescentou que a CPMF, por ser um tributo de difícil sonegação, é "mais justa" do que os demais impostos e contribuições.Segundo relato de Luiza Trajano, porém, a CPMF não foi abordada em nenhum momento da reunião de Lula com os empresários mais importantes do País. As discussões sobre tributos se centraram na reforma tributária. "Sem reforma tributária, é impossível ter sustentabilidade", afirmou. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse, após a reunião, que a proposta de reforma tributária deverá ser encaminhada em breve pelo governo ao Congresso Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.