Diretor se entrega e agora são 2 foragidos no DF

O diretor da Companhia Elétrica de Brasília, Haroaldo de Carvalho, envolvido no episódio da tentativa de corrupção de testemunhas, o que motivou a prisão do governador licenciado, José Roberto Arruda, apresentou-se hoje à Superintendência da Polícia Federal. De acordo com a PF, Haroaldo já foi recolhido à Carceragem. Continuam foragidos o ex-deputado Geraldo Naves (DEM), que teria levado a proposta de suborno ao jornalista Edson Sombra, e o ex-secretário de Comunicação, Wellington Moraes.

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2010 | 13h00

Preso na Superintendência da Polícia Federal, Arruda não conseguiu dormir esta noite. Segundo o chefe da Casa Militar do governo do Distrito Federal, coronel Ivan Gonçalves, Arruda está sofrendo muito, assim como a família e as pessoas que o assessoram. Para o coronel "a situação é humilhante". Segundo ele, a prisão do governador contraria o estado de direito, por ele não ter sido ouvido.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoDEMDFforagidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.