Diretor-geral da TV Brasil pede exoneração do cargo

Não foi divulgada a razão pela qual Orlando Senna deixou o cargo; outro diretor também pede demissão

da Redação,

17 de junho de 2008 | 22h52

O diretor-geral da TV Brasil, Orlando Senna, apresentou nesta terça-feira, 17, seu pedido de exoneração do cargo. Não foi divulgado o motivo pelo qual o cineasta e jornalista pediu demissão da TV pública.  Também deixou o cargo na TV Brasil, segundo comunicado da emissora, o diretor de Relacionamento e Rede, Mário Borgneth. Ele era responsável pela intermediação com as emissoras educativas estaduais. Borgneth será substituído, interinamente, pelo diretor de Serviços, José Roberto Garcez.

Tudo o que sabemos sobre:
TV Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.