Diretor do Dncos obtém liberdade

O diretor-presidente do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), José dos Santos Rufino, preso na madrugada desta sexta-feira por causa do não-pagamento de precatórios de 1999 a 2000, foi libertado à noite por um habeas-corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ).O ministro Fernando Gonçalves, do STJ, concordou com o argumento de que a maioria dos precatórios já foi paga, apresentado pela Procuradoria Geral do Dnocs com assistência da Advocacia Geral da União (AGU). O mandado de prisão de Rufino havia sido expedido pelo presidente do Tribunal Regional Federal (TRF), ministro Tourinho Neto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.