Diretor da Oi ligado ao PT é investigado na Lava Jato, diz jornal

Reportagem afirma que investigações descrevem José Zunga Alves de Lima como um contato com trânsito no alto escalão do governo; executivo é ex-dirigente da CUT do Distrito Federal

Elizabeth Lopes, O Estado de S. Paulo

06 Novembro 2015 | 10h07

O sindicalista ligado ao PT e diretor da Oi José Zunga Alves de Lima está sendo investigado pela Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato, informa reportagem do jornal Valor Econômico. A investigação é em razão da suspeita de tráfico de influência em 2013, no governo federal, para atender interesses das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, envolvidas no escândalo da Petrobrás.

A reportagem do Valor diz que na investigação sigilosa o diretor da Oi é descrito como um contato com trânsito no alto escalão do governo. Até setembro deste ano, a empreiteira Andrade Gutierrez esteve no bloco de controle da Oi desde a privatização do sistema Telebras em 1998.

Zunga, que é ex-dirigente da CUT do Distrito Federal, foi indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2008 como conselheiro consultivo da Anatel, representando a sociedade civil, mas, em 2010 ele foi afastado pela Justiça Federal por ocupar um cargo na Oi. De acordo com a PF, ele prestou assessoria à GameCorp, empresa de Fábio Luis, filho de Lula.

Ainda de acordo com a reportagem, a Oi informou, em nota, desconhecer qualquer atuação dele para terceiros e diz que Zunga nega "peremptoriamente" qualquer acusação. A Andrade não comenta processos em andamento, a Odebrecht não respondeu à reportagem e o Instituto Lula destacou que não iria comentar o vazamento de um suposto documento da investigação da Polícia Federal. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.