Dirceu volta a exigir demissão de parentes

O presidente nacional do PT, deputado federal José Dirceu (SP), deu um ultimato para que os prefeitos do partido demitam, até março, seus parentes de cargos públicos. "Eu não vou antecipar o que iremos fazer (em março), porque para bom entendedor meia palavra basta", disse Dirceu, insinuando que aqueles que ainda insistirem no nepotismo poderão ser submetidos a uma comissão de ética pelo direção do partido. "Os prefeitos e prefeitas do PT devem à opinião pública e à sociedade brasileira obediência àquilo que o Partido dos Trabalhadores se comprometeu durante o período eleitoral", afirmou o deputado, lembrando da resolução contra o nepotismo, assinada por todos os candidatos do partido que concorreram às eleições no ano passado. O presidente nacional do PT disse que qualquer aliança com o PFL na disputa pela presidência da Câmara passa pelo apoio incondicional dos pefelistas ao senador Jefferson Peres (PDT-AM), candidato do bloco de oposição no Senado. O recado foi uma resposta à decisão do presidente nacional do PFL, Jorge Bornhausen (SC), tomada ontem, de vetar qualquer entendimento de pefelistas com Peres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.