Dirceu volta a carga contra o PSDB

Em eventos de campanha na Grande São Paulo, o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, voltou a atacar o PSDB, apesar de insistir que esta eleição municipal não é uma disputa entre oposição e situação. Pela manhã, em Rio Grande da Serra, cobrou a ação do governo do Estado, sob o comando do governador Geraldo Alckmin (PSDB), na saúde da cidade. Também acusou a gestão do ex-presidente Fernando Henrique de vender estatais e aumentar a dívida do País. À tarde, em Mauá, listou as realizações do governo Luiz Inácio Lula da Silva. ?Podemos olhar no olho do povo?, disse o ministro, que no sábado já tinha visitado Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema para ajudar os candidatos a prefeito do PT. Em todas as visitas, Dirceu adotou espírito de candidato. Dançou no palanque de São Bernardo, foi de mesa em mesa no almoço de Mauá e não economizou sorrisos nas poses para as dezenas de fotos que tirou ao lado de candidatos e eleitores do PT.Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário), Marina Silva (Meio Ambiente), Nilmário Miranda (Secretaria de Direitos Humanos), Matilde Ribeiro (Secretaria para Políticas de Promoção da Igualdade Racial) e Nilcéa Freire (Secretaria de Políticas para as Mulheres) foram outros ministros petistas que passaram o fim de semana participando de eventos de campanhas petistas em todo País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.