Dirceu reitera apoio de Lula a Meirelles e Casseb

Em comunicado oficial divulgado na noite desta terça-feira, por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, afirma que o presidente "reitera o apoio e a confiança nos presidentes do Banco Central, Henrique Meirelles, e do Banco do Brasil, Cássio Casseb Lima". Na nota, Dirceu observa que ambos estão prestando relevantes serviços ao País e lamenta que "acusações infundadas que beiram o denuncismo pelos que não se conformam com a retomada do crescimento da economia, da indústria e do PIB, coloquem em risco a confiança e a credibilidade que o País alcançou". Dirceu diz, ainda, que o presidente determinou que todos os integrantes do governo defendam Meirelles e Casseb contra essas denúncias, que considera infundadas e que podem e devem ser investigadas. O ministro lembrou que, hoje de manhã, Lula se reuniu com Meirelles e o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e que, à tarde, o presidente se reuniu com ele (Dirceu), Meirelles e Casseb e, após a reunião, determinou que fosse feito o comunicado. "Todos somos inocentes até que se prove o contrário", insistiu Dirceu em entrevista, na qual divulgou o documento. "O que não pode é o presidente do Banco Central ser colocado na posição em que está sendo colocado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.