Dirceu nega ingerência na política econômica

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, negou hoje que sua nomeação para presidir a nova Câmara de Política de Desenvolvimento Econômico vá implicar em ingerência na política econômica, conduzida pelo ministro da Fazenda, Antônio Palocci. Dirceu negou ainda que a criação da câmara possa acelerar a queda dos juros. "A câmara não tem nada a ver com queda de juros. Esse assunto é com o ministro Palocci e o Banco Central. O presidente Lula constituiu a câmara para discutir estratégias de desenvolvimento do País junto com os ministros da área", afirmou Dirceu. O ministro participou de uma visita a dois centros educacionais unificados (CEUs), acompanhando a prefeita Marta Suplicy. Marta cumpria agenda de prefeita, mas Dirceu deixou claro que estava alí fazendo campanha pela reeleição da petista. Pelo menos outros três candidatos a vereador participaram da visita, com direito a apresentações de uma orquestra de cordas no CEU da Vila Atlântica e de capoeira, no CEU Pêra Marmelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.